Top 9 Tendências da Publicidade Digital em 2019

Raysa
01/11/2019

À medida que chegamos ao final de 2019, o setor de publicidade digital continua sua empolgante jornada por novos formatos de anúncios e notícias de última hora. Para se aprofundar no estado da indústria e antecipar o que ela vai continuar trazendo, vamos analisar 10 tendências na publicidade digital que indicam novas possibilidades, desafios persistentes e guerras contínuas entre os principais players do setor.

 

  1. Sempre à frente: Google, Facebook e Amazon

À medida que o triopólio sobe ao topo e concorre ferozmente entre si através de ads digitais, os mundos de pesquisa, mídia social e eCommerce continuarão se misturando. A Amazon é, agora, essencialmente um grande mecanismo de busca, o Google obteve grande sucesso com o Shopping Ads, e o Facebook, através do Instagram, está se tornando um dos principais no comércio eletrônico. Como os profissionais de marketing podem otimizar os gastos?

A oportunidade: os profissionais de marketing precisarão trabalhar duro para conectar os pontos em todos esses canais diferentes e buscar uma visão independente de toda a jornada do cliente, principalmente porque as coisas estão se misturando entre as ferramentas de publicação e os dispositivos.

 

  1. A ascensão dos stories do Instagram e Facebook

No ano passado, o Facebook informou que mais de um bilhão de stories são compartilhadas diariamente no Facebook, Instagram e WhatsApp. E para onde os consumidores vão, os profissionais de marketing seguem. O Relatório de Benchmark de Publicidade Digital do terceiro trimestre da Marin Software descobriu que os stories representavam 25% de seus gastos totais com anúncios no Instagram, acima dos 8% registrados no ano anterior - um aumento de 212% em relação ao ano anterior.

A oportunidade: como os stories são um formato de anúncio tão rico e envolvente, há muitas oportunidades para testar com criatividade engajadora. Mas as marcas estão à mercê dos polegares dos usuários clicando rapidamente no story, já que o Facebook ainda não implementou anúncios que não permitem que o usuário passe, como o Snapchat. Portanto, é mais importante do que nunca acertar a ideia, especialmente porque o Facebook ainda está trabalhando nos detalhes do formato.

 

  1. A vantagem dos robôs de chat e Messengers

O número de usuários de aplicativos de mensagens móveis nos EUA chegará a 171,3 milhões até 2022, segundo estimativas do eMarketer. Os anunciantes, trabalhando com publicidade digital, estão apenas começando a perceber o verdadeiro potencial do canal.

A oportunidade: os aplicativos Messenger apresentam uma oportunidade para as marcas avançarem as conversas de maneira diferente de qualquer outro formato. As marcas podem ter conversas assíncronas - onde podem entrar e sair do aplicativo - em vários pontos da jornada do cliente (quando um usuário abandona o carrinho de compras, por exemplo).

 

  1. Dados em todo lugar

O relatório de consulta de pesquisa do Google informa exatamente o que as pessoas pesquisaram. É uma maneira fácil para qualquer empresa ver o que seus clientes estão realmente procurando. Os usuários geralmente procuram algo muito mais amplo que um produto específico e, além de moldar a estratégia de marketing, esses dados centrados no marketing serão cada vez mais utilizados em toda a organização.

A oportunidade: os profissionais de marketing mais preparados vão continuar pesquisando e buscando outros tipos de dados para permanecerem no cenário competitivo, seja para melhorar a experiência do cliente ou para informar decisões sobre produtos, serviços e merchandising. Por exemplo, os profissionais de publicidade digital e marketing podem usar a intenção de pesquisa para descobrir informações valiosas nos canais e tirar proveito de termos específicos e comportamentos do usuário para alimentar estratégias e táticas de marca em andamento.

 

  1. Publicidade digital também é política: novas regras para 2020

As eleições americanas de meio de mandato de 2018 mudaram as regras para anúncios políticos. Entre a diminuição da influência dos anúncios de TV, o aumento dos gastos com anúncios digitais e a desconfiança pública em geral nas mídias sociais, os candidatos tiveram que ser criativos e gastar muito dinheiro para conseguir o primeiro lugar.

Grande parte desses gastos foi direcionada à publicidade digital, com algumas estimativas mostrando que "60% de cada dólar de anúncios digitais são direcionados para redes sociais, incluindo Facebook, Twitter, YouTube, Snapchat e Instagram".

A oportunidade: anunciantes políticos estão entrando em um novo cenário - um mais difícil de romper com todo o ruído e desconfiança digital. Os candidatos devem ser diligentes na utilização de dados e entender quais canais estão gerando mais impacto e maximizar os gastos de acordo.

 

  1. O eCommerce se junta à Publicidade Digital

2018 foi o ano da Amazon, que transformou o duopólio em um triopólio e se tornou oficialmente a terceira maior plataforma de publicidade digital nos EUA, atrás do Facebook e do Google. Mas a Amazon não é a única varejista que obteve grande sucesso no comércio eletrônico - outros grandes players devem seguir o exemplo, monetizando seus sites.

A oportunidade: como o comércio eletrônico cresce como um canal de publicidade, espere ver outros gigantes como o eBay e o Walmart imitando o sucesso da Amazon para transformar seus próprios sites em canais de publicidade. Afinal, a Amazon lidera as empresas americanas em quase metade das vendas totais de comércio eletrônico no varejo, mas o eBay e o Walmart não estão muito atrás, sendo os números 2 e 3.

Olhando para além dos EUA, é interessante observar que Alibaba, Baidu e Tencent têm uma participação significativa no mercado de anúncios chinês, de acordo com a Atualização Global de Gastos com Anúncios da eMarketer.

 

  1. Pesquisa de última geração: visual e voz

Google, Facebook e Amazon são todos competidores no jogo de busca por voz. Segundo o Chatmeter, mais de 50% dos consumidores possuem um alto-falante inteligente e o usam diariamente. A Amazon reporta uma média de 130 milhões de perguntas por dia via "Alexa". A oportunidade para esta versão de pesquisa da próxima geração é enorme - e a pesquisa visual está no horizonte, levando a pesquisa a um nível totalmente novo.

Por exemplo, o Snapchat anunciou recentemente uma parceria com a Amazon para oferecer aos usuários um novo recurso de compras baseado em imagem - os usuários tiram uma foto de um produto e a Amazon abrirá um menu de opções de compra na loja.

A oportunidade: a pesquisa por voz e visual está pronta para mudar o cenário da publicidade digital, e as oportunidades para as marcas ainda estão só começando. Uma coisa é certa: na publicidade digital, a voz e o visual não podem ser abordados da mesma maneira que a pesquisa tradicional.

 

  1. A IA já faz parte das pesquisas, mas o lado criativo não está morto

O tempo do teste A/B ficou para trás, graças à introdução de tecnologia como anúncios de pesquisa responsivos que colocam os recursos de aprendizado do Google nas mãos dos anunciantes. Mas, com menos tempo testando e mais tempo para criar campanhas inteligentes e inovadoras, é certamente um momento para os profissionais de marketing aumentarem a criatividade.

A oportunidade: o aumento da IA na publicidade abrirá novas portas para os profissionais de marketing se concentrarem em seus clientes, exibirem anúncios relevantes e atraentes e passarem mais tempo pensando sobre quais objetivos realmente importam. Passar menos tempo fazendo testes e mais testes e mais tempo criando permitirá que os anunciantes se concentrem nos resultados reais de qualquer iniciativa de marketing.

 

  1. Os influenciadores são multi-canais

Um estudo realizado em 2018 descobriu que 62% dos profissionais de marketing planejavam aumentar seus orçamentos de marketing de influenciadores durante o ano. Enquanto isso, 61% dos influenciadores disseram que tinham mais oportunidades de parceria patrocinada em 2017 do que em 2016, e esse número certamente aumentará nos próximos anos, à medida que o Instagram e outras plataformas ganham mais popularidade.

A oportunidade: a tendência é que o marketing de influenciadores seja incorporado em campanhas e estratégias multi-canais mais amplas. À medida que os influenciadores se tornam uma parte cada vez mais importante da jornada do cliente e continuam a "influenciar" as decisões de compra, o setor deve trabalhar em direção a melhores modelos de atribuição para essa forma relativamente nova de envolvimento.

 

Nos últimos anos, o setor publicitário vem sendo capaz de absorver muitas inovações. Isso se deve, em grande parte, graças a avanços tecnológicos que permitem que os profissionais do setor avancem e otimizem suas estratégias.

Vamos continuar acompanhando as frequentes transformações da indústria para mudar, melhorar e crescer com ela!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FREE MULTIAGÊNCIA  BLUMENAU 47 3326 7565    
arrow-uptwitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram